O Meus Jardins

As cidades deviam ter mais jardins.

Jardins com florecas de mil cores de abanam com a brisa e dão o ar da sua graça cada vez que o sol espreita.

Jardins com arvores antigas que fizessem muita sombra. Jardins onde se vê um velho sentado a ler um livro, uma mãe apressada atrás do filho pequeno que se desatou a correr, o amante que sozinho olha para o infinito e está longe dali, das miúdas que se encontram para uma conversa e dos miúdos que jogam à bola.

Jardins só para passar rápido mesmo de manhã quando nos deslocamos para algum lado e sentimos o aroma das folhas e da relva acabadinha de regar (sim porque isto de ter o sistema de rega a todo o gás ao meio dia faz-me arrepiar os cabelos).

Jardins sem lixo, sem manifestações silenciosas.

Jardins onde possa estar sempre que queira e onde possa levar os meus.

Um jardim, um mundo, dentro do meu próprio mundo. 

1 Response
  1. Sabes, concordo inteiramente contigo. Eu penso nisso várias vezes.

    =)