É tarde, lamento . . .

Não sei o que se passa na cabeça nos homens. Talvez nunca queira saber realmente o que se passa. E depois nós, mulheres, é que complicamos, é que somos as chatas? Tenham juízo masé! Questiono-me, ultimamente, porque é que muitas das vezes, estas aves raras, só se apercebem do que perderam muito tempo depois.

É tarde, lamento...

O tempo torna-se uma coisa tão relativa quando se fala em relações. Umas duram pouco mas são intensas, outras duram muito e são facilmente apagadas da memória. Muito ou pouco, nada justifica certas atitudes. Ignoram, fingem que estão bem e que seguiram com as suas vidas.

É tarde, lamento...

Afinal, dizem eles, "não quero nem saber" ou um "é melhor assim" para justifcar o afastamento, para justificar não suportarem no fundo, bem lá no fundo, a ideia que nos conseguimos levantar e já andamos com um sorriso no rosto.

É tarde, lamento...

Só agora é que está a doer? Só agora é que se lembram que afinal as coisas podiam ter sido diferentes? Santa paciência... Tomaram as atitudes que acharam correctas, as que eram melhores.

É tarde, lamento...

Censurar? Como posso eu censurar, se fizeram o que acharam melhor para vocês? Eu também faço o que é melhor para mim e não me venho meses depois justificar, seja do que for. Explicações tardias só demostram cobardia, falta de tacto e, por muito que tentam abafar, uma falta de sensibilidade que só agora resolve vir ao de cima. Que oportuno! Os momentos são escolhidos a dedo. Cada recado no seu lugar.

É tarde, lamento...

Já não me comovem os desabafos. Não, não os deixo de ouvir, não vou ignorar e muito menos desprezar os "sentimentos". Não fui eu quem escolheu afastar-se. Mas não me mandem areia para os olhos. Gostaram de mim inicialmente porque... era muito burra? Oh gente, convençam-se que há coisas que não mudam. Haja bom senso para acreditar que eu não vou "cair" neste ciclo vicioso. Mesmo assim, ainda continuam a querer fazer de mim parva, burra? Acham que eu não entendo as merdas? A carne é fraca mas, nem tanto... O coração já não bate da mesma maneira. Já não sou a mesma.

É tarde, lamento...

Mas existe uma coisa pela qual não lamento. São os 100 posts! Viva! =)

1 Response
  1. Rosie Dunne Says:

    ohh... a frase que tens la em cima na imagem do blogue "pedras no caminho? guardo-as todas. um dia vou construir um castelo" é a minha preferida. só por isso já ganhas a minha visita aqui ao teu cantinho :)

    obrigada também por teres passado no meu
    beijinho