Há Sempre Algo Que Faz Falta

Desde que me conheço minimamente bem, sempre senti falta de uma coisa, mais propriamente, de uma pessoa que nunca chegou a existir. Uma criança que não brincou comigo, que não abraçei, que não pude amar. Uma companheira de infância, uma confidente na adolescência. Foi sempre menos um prato na mesa. Olhava inquieta para o relógio como quem está à espera de alguém que já se atrasou. Mas nunca chegaste... Deitada na minha cama à noite, fazia pedidos secretos, pedia um milagre. Chorava. Sentia um vazio muito grande, chamemos-lhe uma felicidade incompleta. Faltava algo. Falta algo. Sempre faltou e continuará a faltar. Nunca lidei bem com a solidão. Alguém lidará? Não que não me fosse dado amor, muito amor... Tinha bonecas a mais, também tinha legos. Podia tê-los partilhado. Até abdicaria da minha preciosa colecção de livros da Anita. Farias puzzles comigo? Pedirias o mesmo gelado que eu, quando fossemos brincar para o parque? Iríamos ser parecidas? Andaríamos sempre à bulha? Ficarias tu feliz por ter alguém ao teu lado ou preferias que eu nunca tivesse nascido? Serias uma boa rapariga, ou só te meterias em confusões?
Não gosto de ser filha única... Mas não tive outra opção.
4 Responses
  1. eu tb nao gostava...ate surgir um acidente chamado patricia, minha irmã! sete anos mais nova que eu, arrependi-me poucos meses depois de ter pedido tanto aos meus pais para me darem um irmao!!!
    acredita k tas mt bem assim:)


  2. ana Says:

    eu ca adoro ter um irmao... o meu irmao!
    super especial a nossa ralaçao!
    ah mano dum crlh!
    e sp bom teres alg pa partilhar mm q esse alg te trame ate ao infinito!
    eu adoro andar a porrada c ele, claro q quem se lixa sou sp eu, mas e na boa ....é de irmaos!
    =P


  3. Renata Says:

    Quando li isto, lembrei-me do pirralho que tenho cá em casa, e amei-o mais um pedacinho (se é que é possível)!
    Gostei tanto!
    Um Beijo*


  4. Também sou filha única.
    Sabes...enquanto tiver os meus pais comigo eu nunca vou sentir falta do irmão ou irmã que não tive. Um dia talvez, quando os meus pais não estiverem mais comigo eu sentirei falta. É disso que tenho medo. Perdendo os meus pais não resta mais nada deles. Só eu.